quarta-feira, 24 de agosto de 2016

SOBRE A CANDIDATA MARISTELA GENRO GESSINGER

 
Permitam-me recordar a todos vocês, queridos leitores, a origem da palavra CANDIDATO:

É uma palavra que, desgastada pelo uso, traz em si uma verdade que vale a pena recuperar. Vem do latim candidatus, isto é, vestido de branco (candidus). vem de cândido (= sem mancha), porque os candidatos tinham que apresentar uma vida imaculada. Na antigüidade, aquele que disputava um cargo público e precisava angariar votos vestia-se de branco para simbolizar sua pureza.

Sou admirador de minha mulher há 25 anos e mãe do Rudolf.
Ela me advertiu , décadas atrás, que se eu não me informatizasse, estaria frito em termos de advocacia.
Ela foi minha conselheira na épica eleição para Presidente da Ajuris.
Por causa dela, santiaguense de raiz, comecei a adquirir campos em Unistalda. Surgiu o que hoje é a Pecuária Gessinger, que engloba quatro fazendas adquiridas uma a uma e que hoje são um todo.
Desde o começo é ela que sempre supervisionou a parte financeira, me advertindo sobre ralos, sobre mudanças de rumo, sobre otimização.
Também por causa dela ingressamos na área da genética.
Sua impressionante visão empresarial a fez Presidente da Associação Nacional dos criadores de Ile de france .Quando deixou a direção, havia reformado a sede na Expointer e com dinheiro em caixa. Integrou a Direção da ARCO e outras entidades.
Maristela é suave, não tem inimigos, ama o campo e sua lida.
Ofereceu seu nome para administrar o Município de Unistalda, colocando propostas viáveis, mas que exigem tirocínio, conhecimento e arrojo, não bastando mero conhecimento empírico com mentalidade paroquial.
Dito isso, manifesto até minha alegria de que as críticas que lhe fazem resumem-se a   que não nasceu em Unistalda ( nasceu em Santiago quando Unistalda era um distrito), que vai desmontar  tudo o que é de bom, enfim essas baboseiras de quem só tem maldade no coração.
Ela é uma vencedora e não tem mácula na sua vida.
Aconselhei-a a não responder aos canalhas.
Que só siga no seu jeito simples , educado e carismático.

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

UM FINAL FELIZ PARA UMA GUAXINHA



Deixa eu explicar que às vezes acontece de uma borrega de primeira cria sofrer no parto e rejeitar o cordeirinho. É o caso , então, de criar guaxo. Tem que ir dando mamadeira e cuidando até poder soltar no campo. Só que as pessoas acabam se afeiçoando ao guaxo que , quando passa de cordeiro para borrego, não necessita mais de cuidados especiais.
Pois não é que seu Claudionor que mora em Unistalda, com sua esposa, nos pediu, um ano atrás, uma guaxinha  quando surgisse a ocasião.
Pois aconteceu que uma borrega pariu uma cordeirinha e  a " enjeitou".
Levamos a guaxinha  para seu Claudionor. Ele e a esposa a criaram  com desvelo, ela entrava dentro de casa, até polenta comia. Só faltava dormir com o casal. O tempo passou . E chegou a hora de ela ser carneada ou solta no campo.

Que drama.
Hoje seu Claudionor veio aqui na fazenda, acompanhado do amigo Reginaldo  Barbosa para devolver a tal guaxinha, hoje uma portentosa borrega. Ela vai namorar com um de nossos carneiros e será mamãe mais tarde.
E o que faço?
Dou outro guaxinho pro seu Claudionor criar?
Ou  lhe dou o valor da borrega em dinheiro?

UNISTALDA -A PECUÁRIA GESSINGER RUMO À EXPOINTER


No que tange aos equinos temos planos de, a partir do ano vindouro, participar das classificatórias para o Freio de Ouro. Para esse projeto teremos que, necessariamente, terceirizar o treinamento, porque não vale a pena montar toda uma estrutura aqui na nossa sede, só para isso.
No que pertine aos bovinos, estamos circunscritos às raças Angus e Brangus, tanto em gado geral, de corte, como  os tatuados, cujos machos se destinam à venda como reprodutores. Nessa área ainda não teremos, por enquanto, animais de argola, pois os touros que ofertamos são rústicos e têm mercado garantido em toda a região de Santiago. 
Continuamos fora do ciclo de terminação , ou engorda, pois concluimos não termos condições ótimas para essa fase. Assim, as fêmeas vazias são descartadas e comercializadas para os invernadores.
No que tange às pastagens de inverno também terceirizamos, colocando nossos animais de ponta em áreas arrendadas nos quatro meses de frio.
No que toca aos ovinos, temos um plantel de ponta, fomos várias vezes Grandes Campeões, mas optamos por, junto com nossos técnicos, fazer uma pré-seleção em janeiro, sendo que  os melhores borregos e as melhores borregas vão para o Hotel de Ovinos do sr. Adão Fagundes, que fica encarregado de preparar os animais.
Assim sendo, ao fim e ao cabo, vão só um macho e uma fêmea.
Entendemos ser melhor focar em um só de cada gênero do que atrolhar os boxes, eis que a Expointer não é mercado próprio de venda e sim uma vitrine que alavanca  a marca do expositor.
E hoje cedo, portanto, os animais estão sendo levados a Esteio, levando para o Brasil o nome de UNISTALDA.

domingo, 21 de agosto de 2016

DINHEIRO PÚBICO - NALGUNS LUGARES É UM FIASCO, PARA NÃO DIZER CRIME

Falo agora para as empregadas domésticas, para os pequenos agricultores, para os que não conhecem o mar, para os que são da Arena ( nome antigo) só porque o que o avô foi, para os que ficam encostados na Prefeitura esperando por um osso que o bondoso prefeito lhes atira por três meses, para os que não querem mais verem seus filhos terem que sair para emprego em outras paragens. Enfim.
As   Prefeituras tem dinheiro da União e do Estado. E uma parte, vem  dos impostos e taxas municipais.
Isso faz um bolo que o Município tem que administrar como se fosse a gente pensar na sua própria renda.
Tá, eu ganho  mil reais por mês. Posso jantar fora , posso gastar em cervejas?
É claro que não.
Há prioridades.
A Prefeitura tem que fazer a mesma coisa.
Estabelecer prioridades , cada pila contadinho. Empregar os "companheiros" para não fazerem nada?
É justo?
Fraudar licitações? é justo?
Gastar a rodo, como se seu Município fosse rico?
Pense antes de votar.
E pense assim: só meu candidato ( ou candidata ) não roubando e fraudando, já é uma boa.
O resto é lucro.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

TOUROS DA PECUÁRIA GESSINGER - VENHA DAR UMA OLHADA NAS FERAS. OLHANDO ,VAI QUERER FAZER O BRIQUE, POIS CONOSCO É TUDO FACILITADO

TOUROS DA GESSINGER - VÁ RESERVAR O SEU ANTES QUE TERMINE A OFERTA







Atenção meus amigos de Unistalda, Santiago e redondezas.
 Vários criadores já  compraram e reservaram seus touros ANGUS OU BRANGUS  da nossa Cabanha. Todos de sêmen importado, com mães tatuadas, exame andrológico e tudo mais .
Vá escolher , porque estão flor e flor. Tem preto, tem colorado e querendo , mais barato, até brasino.
Conosco não tem gre-gre para dizer gregório. Escolhe os touros, acerta o prazo, deixa o cheque pré-datado e pronto.
telefone 55 - 96659559 - com Luiz César.
Se quiser, levamos na sua propriedade.Se levar ainda no mês de agosto, ganha desconto.
CONHECEM MIO MIO  
 
 

domingo, 14 de agosto de 2016

PRIMAVERA SE INSINUANDO E CONSIDERAÇÕES SOBRE O DIA DOS PAIS

O dia amanheceu calmo, sem vento, céu azul, as seriemas gargalhando e mofando do inverno que começou a retirada, para dar entrada  à primavera.
Pego minha câmera e saio campo afora, sem rumo, respirando o ar que nunca chegou nem perto de poluição.
Me vêm a lembrança de meu pai que se foi com 57 anos.
Gostava de um cervejinha, amava minha mãe.
O único palavrão que dizia nos momentos de desabafo era " aquele grão puta".
Os valores que herdei dele dinheiro não compra.
Mas devo, embora tardiamente, reconhecer que não fui um filho presente.
Não se deve ser rigoroso com os pais.
Pais são para serem amados e pronto.
Deixo com vocês as fotos abaixo como prova de que Deus existe.



sábado, 13 de agosto de 2016

MARCELO BRUM SE CONSAGRA COMO O MAIOR COMUNICADOR BRASILEIRO NO SETOR AGRO





É impressionante. Esse unistaldense de alma pura, correto, contrário à mutreta e à corrupção, corajoso, estudioso, chamou o Brasil  que alimenta para Gramado.
É um vencedor, e jamais perdeu a humildade.
Estou na área da comunicação há décadas. Não existe um comunicador no Brasil com o conhecimento de Marcelo Brum.
Antevejo para esse conterrâneo unistaldense um futuro nacional.
Ele conseguiu trazer para o Seminário A Voz do Campo a nata do agronegócio.
( fotos Rafael Nemitz)

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

UNISTALDA - QUE POR DO SOL FANTÁSTICO



Não é demagogia, nem propaganda eleitoral.
Mas digo a vocês que aqui da varanda da nossa casa na estância posso ver o rei sol, com toda sua majestade, dar um mergulho em direção à Argentina e ao Chile, seguindo por outras águas e terras, para amanhã ressurgir na frente de nosso corredor.
Sinceramente, me emociono com essas cores que vislumbro daqui. É um vermelho diáfano, um espetáculo divino que nosso Criador propicia a nós, para reafirmar , que não somos nada ante sua onipotência.
A Natureza é tão linda e tão perfeita.
Pena que nem todos se dão o prazer de a conservar.

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

O UNISTALDENSE MARCELO BRUM BRILHA NO GRANDE EVENTO DO AGRO BRASILEIRO ATRAVÉS DA VOZ DO CAMPO EM GRAMADO


Produtores rurais de todo o Brasil acorrem a Gramado, no Hotel Wish.
E quem impulsiona esse magnífico empreendimento? Nada mais e nada menos do que esse jovem que se projeta como um dos maiores comunicadores de rádio do país, MARCELO BRUM.
TENHO ACOMPANHADO AS MANIFESTAÇÕES DE PRODUTORES DE TODO O PAÍS.
Fico feliz que esse jovem unistaldense , um vitorioso, que tem um futuro muito, mas muito promissor, apoiou desde logo a caminhada de Maristela na política.

O Evento

terça-feira, 9 de agosto de 2016

UMA LADY CHAMADA ROSANE DE OLIVEIRA


Aguardando a hora de uma reunião no meu escritório, aproveitei para ouvir excelente programa de rádio da Gaúcha e que reúne Rosane, Carolina Bahia e Daniel Scola. São três pessoas muito, mas muito inteligentes. E têm um timing de rádio que vou te dizer! Pena que não começa às 7, pois mais pessoas poderiam ouvir. Às 8 muitos já estão no batente.
Lá pelas tantas estavam entrevistando o Ministro Raul Jungmann. E o Scola pronunciou um palavrão.
- Jungman
e não como em alemão ou idich, pronuncia-se
Iungmann
O J inicial, em alemão, é i.
Mandei um watts divertido  para a Rosane, ameaçando de desligar o rádio.
Pois não é que essa criatura suave me respondeu  longamente, explicando que ele mesmo, o Ministro,  pronuncia seu nome como Ju, de Jussara. E que o Cherini, a pronúncia certa é Querini, mas falam Xerini, enfim tem que aceitar essas coisas.
Rosane poderia me mandado chupar um carpim sujo como diz o Prévidi, mas se deu ao trabalho de uma tela inteira de explicações.
Não adianta: berço é berço e gente fina é outra coisa
Nada a ver com dinheiro, que isso até os traficantes têm.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

JORNALISTA DO INTERIOR DÁ DE RELHO NALGUNS DA CAPITAL

Amigos, estou por aqui com a simploriedade de alguns " comunicadores" de grandes veículos de comunicação.
Dê-lhe lugares comuns, gaguejos, oooo, eeee, ééeé. Pombas! Pensem antes de falar. Ou tomem Fosfosol para alimentar os dois neurônios!
Olhem só a lição de um jovem self made man de Santiago, dono de um jornal e professor:


domingo, 7 de agosto de 2016

VIOLINOS NUMA TARDE ENSOLARADA



Tenho compromissos amanhã em P. Alegre. Já vim direto a Xangri La no sábado, ficando Maristela aguardando o dia 16, em Unistalda, para dar início à campanha eleitoral.
Enquanto isso Rudolf e eu assamos uma costela de cordeiro. Jogamos tênis na Saba pela manhã. Depois do almoço ensaiamos, os dois, músicas que gostamos de tocar. E fomos tenteando novas, como In the still of the night , perhaps love, without you.
A vida é feita de coisas simples.
Tocar um instrumento não é tão simples assim. Mas nos leva ao céu, ou ao nirvana, ou ao Walhalla.
Como sempre digo, dinheiro compra quase tudo, mas não compra  pegar um instrumento e sair tocando...

sábado, 6 de agosto de 2016

SOBRE A VOZ DO CAMPO - OS URBANOS TÊM QUE SER INFORMADOS, COM CALMA E JEITO, SOBRE O QUE REPRESENTA O AGRO

Fui presidente do Sindicato Rural de Santiago, nunca pensei em merecer honra igual.
Eu, que vinha da   área jurídica, e nem era experiente nesse setor.
Eis que, por falta de calma e tirocínio de minha parte, bati de frente com alguns sócios do Sindicato Rural que, por motivos  compreensíveis, estavam revoltados.
Eles queriam bloquear a rodovia, em protesto .
Eu fui contra, quase sozinho, pois achava que adotar as práticas terroristas dos nossos adversários, só atrairía a antipatia contra os pecuaristas e agricultores em geral.
Eu pensava que era melhor um trabalho de conscientização e eleger mais representantes nas diversas áreas políticas. E ir para os meios de comunicação e ensinar aos urbanos a nossa importância.
Os companheiros foram para o confronto. Direito deles.Mas me indignei e chutei o balde.Renunciei.
Para minha absoluta felicidade colocaram meu retrato na galeria dos presidentes, alguns anos depois.
Prometo, então, que não vou mais brigar com meus companheiros.
Continuo pensando que não devemos entrar em práticas ilegais.
Mas sou a favor do desforço possessório imediato. Se alguém invadir minha fazenda eu mesmo boto para fora. está na lei que posso fazer isso, desde que use os meios moderados e necessários.
Acompanhando o que se vaza no grupo " A voz do campo  " constato que o pessoal está na ponta do mundo em matéria de excelência de gestão e produtividade.
Falta comunicarmos aos urbanos, que são a maioria da população, que sem comida vai todo mundo para o brejo.
Vamos, nas eleições de 2018 , votar em quem sabe administrar seus negócios, em quem acorda cedo, em quem é correto.
Deixemos de lado os artistas de circo.
E, quem sabe, nas eleições municipais fazemos isso também.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

AMANHÃ É DIA DE VOCÊ OUVIR COMO SE FAZ RÁDIO MODERNO - OUÇA A VOZ DO CAMPO

Amigos, eu trabalho em rádio desde os 16 anos. E o rádio está cada vez mais na banalidade, tocando música ( quando para isso existem mil outros recursos). Ou senão informações sobre trânsito e temperatura, lendo recadinhos . Ou abobrinhas. Claro que há vários que se salvam.
Vocês sabem que a cidade depende do campo. Sem comida o homem morre em cinco dias.
Sem cinema, teatro, festas, pagodes, o homem vive até cem anos.
O Voz do campo é capitaneado pelo Marcelo Brum e  transmitido pela Rádio Verdes Pampas ( 50 kW) de Santiago e repercutido por centenas de rádios do país inteiro.
Tu, amigo urbano, acessa a rádio  verdes pampas, amanhã, das 8 às 10 da matina e depois me conta.

http://www.radiosaovivo.net/pampas-santiago/

Vais gostar de saber porque o Brasil ainda  não
abriu falência!
É por causa do AGRO !